Plenitude

em 27/10/2011 3 comentários


"(...) talvez porque a alma é grande e a vida pequena (...)"


E se tudo que buscamos da vida é satisfação? Um prazer, um retorno, um sorriso, a admiração de quem importa e de quem não importa tanto assim... O sucesso, uma paz meio que indefinida, a plenitude do conhecimento, mesmo sabendo que morreremos sem saber quase nada. Realmente, a nossa alma almeja algo que está além de nós. Falo isso por mim pelo menos: a minha alma almeja algo que está além de mim, que eu preciso conhecer mais. E a vida é pequena, corrida, desejosa. É um balanço entre precisar e querer. É uma briga entre aceitar e se revoltar e ainda por cima é curta. São nesses momentos que me parece óbvio que o fato de parecermos mortais é apenas aparência. Dentro de nós há algo infinito que necessita ardentemente da eternidade. Mesmo que obtivéssemos prazer oriundos do dinheiro ou de qualquer outra coisa dentro dos extremos entre nascer e morrer, tudo acabaria no morrer e teria sido inútil. Acredito, sim, que a felicidade deva nos acompanhar em tudo que fazemos e que devemos viver a nossa vida da melhor forma possível. Mas também acredito que cada um tem um propósito e que o fato de pensarmos e amarmos não é à toa. Acredito que viver sem saber o seu propósito é um tanto quanto perigoso. Enfim, eu tenho pensado em tantas coisas ultimamente... Em coisas sérias, em coisas bobas, em coisas importantes, em futilidades e em coisas demasiadamente profundas. Acho que todo ser-humano é assim, isso é digno de nós. Nós. Que lindo, não é? Nós.

Créditos: Imagem + Trecho de Música

Me encontro...

em 05/10/2011 8 comentários


Na tranqüilidade, paz&amor, na filosofia barata (quem sabe), na filosofia verdadeira, na discussão dos problemas sociais... No rhythm and poetry. No mar que - estranhamente e surpreendentemente - já sinto saudades. Na minha eterna parça ♥ Na minha verdade, nas minhas palavras, nos meus versos tímidos, nos meus textos de amor precoce. Na liberdade. No estilo que eu me encaixo. No menino que eu sinto vontade de beijar. Na melodia, na música. No calor do Sol. Naquela vagabundagem e preguiça que tem que ir embora. No meu jeito certinho demais. No meu lado errado e perigoso. No gostinho de quero mais. Nas lembranças, no passado, no presente e no futuro. Nos olhos alheios. Nos animais. No futebol. No que poderia ser. No que é. No meu pessoal. Nos diálogos. Na reversão da vergonha. Nas gargalhadas a dois. No querer dizer sim. No prazer. No significado subjetivo.

Aonde eu me encontro.
 
Lívia - Vocábulo | Tema base por Jana B. | Mantido pelo Blogger